Skip to content

Petrobras Assassina: Novos caminhos para o desenvolvimento

O texto a seguir foi elaborado para a divulgação da oficina “PETROBRAS ASSASSINA: Novos caminhos para o desenvolvimento”, realizada no dia 30 de Janeiro no Fórum Social Mundial 2009.

Em breve apresentação da oficina

Assassino, por definição, é aquele que mata, quem dá causa à morte e, por isso, deve ser punido. A não ser, é claro, que não haja outra escolha. Seria esse o caso da PETROBRAS, tomadora de decisões que expõe a risco e deteriora a qualidade de vida, saúde e meio ambiente da sociedade brasileira? Seriam estas as únicas escolhas possíveis? As melhores? Melhores para quem?
Atender aos interesses de acionistas, sendo que ela é uma empresa estatal, em detrimento da qualidade de vida das pessoas, é a opção mais sensata?!
Enviar ao exterior produtos menos nocivos, enquanto distribui no mercado nacional combustíveis venenosos é a conduta adequada para uma empresa-símbolo do Brasil, a quem tanto deve?
Seguir o modelo errôneo das petroleiras mundiais, reincidentes em desastres ambientais, sociais, fraudes, super exploração trabalhista, homicídios e genocídios, constantemente execradas por ambientalistas (e por governos sensatos)?
A PETROBRAS erra, assim como as demais, ao acreditar que investimentos – ainda que vultosos – em projetos socioambientais e culturais podem limpar um histórico de decisões e falhas repugnantes, ou mesmo compensá-los!
Mais do que denunciativa, a atividade PETROBRAS ASSASSINA tem por finalidade estimular o questionamento a uma busca de soluções para que a empresa, que há muito tempo não nos orgulha mais, não permaneça atendendo aos interesses dos grandes grupos econômicos.
É urgente que os povos se juntem para exigir da PETROBRAS o devido respeito. É preciso fazer prevalecer os nossos interesses e necessidades, frente à força dos cifrões que, assim como nós, não são poucos.
Como sugere o subtítulo, espera-se, ao final do debate, a conclusão de que a PETROBRAS ainda tem muito que mudar. E deve. Deixar de se maquiar de verde e gerar o desenvolvimento.
Deve ser uma empresa pioneira em desenvolvimento e aplicação de energias alternativas limpas, na contratação e trato de mão-de-obra e, ainda, no financiamento de projetos socioambientais e culturais, por que não?!

Notícias

Vale e Petrobras são alvos preferidos no Fórum Social Mundial (UOL)

Petrobras continua assassina… (Blog EcoUrbana)

FSM 2009 – PETROBRAS ASSASSINA – Uma das respostas da Petrobras (Blog Ecourbana)

Guerra civil (por causa) do petróleo chegando ao Brasil (Blog Ecourbana)

Petrobras peca novamente (Blog Ecourbana)

Lula sujo de sangue do povo brasileiro (Blog Ecourbana)

Sentença de morte (Blog Ecourbana)

Poluição cria custo extra para a saúde (Blog Ecourbana)

No Brasil, biodiesel prejudica camponeses e meio ambiente (Blog Ecourbana)

Atraso de diesel e de motor menos poluente terá reflexos por 22 anos (Blog Ecourbana)

Carlos Minc cede à pressão e muda prazo para redução de poluente (Blog Ecourbana)

2 Comentários leave one →
  1. Cide Nelson - Goiânia/GO permalink
    10/05/2009 10:23

    Concordo plenamente.

    Gostaria de saber se um abaixo assinado tem poder de influenciar mudanças no governo, ou conseguir financiamento em projetos de tecnologia que utilizam recursos limpos, como veículos elétricos por exemplo.

    Att

    Cide Nelson

  2. ecourbana permalink*
    10/05/2009 23:27

    Olá Cide,

    Acreditamos que abaixo assinado e financiamento/incentivo para projetos de tecnologias limpas são importantes, mas talvez não a (única) solução. A Petrobras gasta milhões (embora seja uma porcentagem minúscula da sua receita) com projetos de tecnologias limpas, mas além de não ser o bastante, observa-se que ela não está buscando esse caminho como desenvolvimento da empresa e até mesmo do país, está fazendo isso como “maquiagem verde”. Basta observar o Plano Estratégico ou até mesmo a situação do Pré-Sal para observar que a preferência é continuarmos baseado em uma economia do petróleo.
    Caso queira discutir mais sobre isso, por favor nos escreva para ecologiaurbana@yahoo.com.br.

    Um abraço,

    João Paulo Amaral

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: