Skip to content

Nota da Associação Preserva São Paulo sobre cassação de Kassab.

22/02/2010

Oportunidade histórica para a cidade

A Associação Preserva São Paulo aplaude a decisão do Meritíssimo Juiz da 1ª. Zona Eleitoral, Dr. Aloísio Sérgio Resende Silveira, o qual, em ação de iniciativa do Digníssimo Promotor Eleitoral Dr. Maurício Lopes, cassou o mandato do prefeito de S. Paulo, Gilberto Kassab e de diversos vereadores, e além de tornar inelegíveis o ex-governador Geraldo Alckmin e a ex-prefeita Marta Suplicy.

A decisão ocorre após anos de controle da política municipal por um grupo de vereadores totalmente servis aos desmandos da especulação imobiliária mais predatória, irresponsável e sem limites, ao mesmo tempo em que sabotava e minava, de maneira ora sutil, ora ostensiva, as reivindicações de todos os demais setores da sociedade organizada. Após a entrada em vigor do atual Plano Diretor, em 2002, o município passou a ser território livre da especulação imobiliária, a qual, através de doações de dinheiro ilegais, compraram votos e consciências da maioria dos membros da Câmara Municipal. Nunca na história da cidade o Poder Legislativo esteve nas mãos de um grupo tão corrupto, inepto e inconseqüente, independente da filiação partidária, não constituindo exagero afirmar que a atual Câmara de Vereadores declarou guerra, na prática, à cidade e aos próprios cidadãos que supostamente deveria representar.

O resultado, desastroso, é conhecido de todos: desde 2002, a qualidade de vida na cidade vem se deteriorando a olhos vistos; São Paulo é, hoje, a cidade com os piores congestionamentos de trânsito do mundo, segundo a revista Time*; a degradação e o caos urbanos atingiram níveis insuportáveis; bairros inteiros foram arrasados, e comunidades tradicionais desarticuladas. Todos esses problemas, e muitos outros, estão diretamente relacionados à atuação sem limites da especulação imobiliária, que ainda tem gerado outros tipos de transtornos antes inéditos, tais como a recente interdição de uma rua inteira devido ao comprometimento do solo causado por uma construção. Isso para não falar da questão das enchentes, conseqüência óbvia da impermeabilizaçã o frenética da cidade promovida por essa mesma especulação imobiliária com a bênção do Poder Público. Porém em nenhuma área os danos foram tão dramáticos como na do patrimônio histórico, onde dezenas de imóveis de interesse artístico, arquitetônico ou histórico inestimável foram irremediavelmente perdidos com a complacência das autoridades municipais e em grande parte graças às artimanhas e ameaças da Câmara de Vereadores contra os já esvaziados e paralisados órgãos municipais de preservação do patrimônio histórico, representadas, por exemplo, por uma CPI para investigar tais órgãos, proposta pelo vereador Aurélio Miguel e com finalidade explicitamente intimidatória. Enfim, é emblemático da grave situação atual que 57% dos paulistanos desejem deixar a cidade, segundo pesquisa do Movimento Nossa São Paulo**.

É em meio a este cenário desolador que a auspiciosa decisão da Justiça Eleitoral representa uma oportunidade histórica, de se promover uma limpeza geral dos quadros políticos da cidade e uma grande renovação nos Poderes Executivo e Legislativo municipais. Para tanto, é imprescindível que a sociedade civil organizada se mobilize para exigir a punição dos corruptos, pelo aprofundamento das investigações e em defesa da confirmação das cassações pelos tribunais superiores. Conclamamos os movimentos sociais a se unirem em uma grande frente pela ética na política municipal, com o fim de realizar manifestações e outros atos contra os corruptos e em apoio à decisão do Judiciário.

São Paulo, 21 de fevereiro de 2010.

Associação Preserva São Paulo

* Revista Time, The World’s Worst Traffic Jams. Disponível em: http://www.time. com/time/ world/article/ 0,8599,1733872, 00.html

** Movimento Nossa São Paulo – 57% dos paulistanos gostariam de deixar SP. Disponível em: http://www.nossasao paulo.org. br/portal/ arquivos/ irbem_noticias/ JornalDCI_ 200110.pdf

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Daniel Gambín permalink
    22/02/2010 21:08

    Além do dano mencionado nesta nota existe algo pior e mais abrangente, o descuido que isto significa dos pequenos detalhes, do amor ao coletivo, do caprichado cuidado que aquilo de interesse publico merece e que por conta de este desvio de atenção fica em falta. A especulação imobiliária avança de forma espontânea, mais a qualidade dos bairros fica sem o apoio profissional necessário. Vale tudo… ou pior, vale nada… São Paulo, laboratório de urbanismo, do quanto pode ser feito em contra de uma cidade que se apresenta como a mais demandada do Brasil.
    57% dos paulistanos gostariam de deixar SP? Gostaria, mas não gostam. Existe uma fé muito grande em que tão alto investimento não pode estar tão errado. Mas se investe por lucro ou por fé. O investimento por lucro pode mudar rapidamente de lugar, de país, mas quem acredita, quem quer algo além do lucro, compra, fica e paga.
    Que o chamamento do Movimento Nossa São Paulo seja entendido, valorizado e apoiado.
    Que com isto a São Paulo acorde, ainda seja um pouco, para encontrar o caminha da qualidade urbana.

  2. Pedro permalink
    24/02/2010 15:37

    Sem dúvida é um grande escândalo político a cassação desse safado. Eu não estava acreditando que ele seria cassado. Mas foi. Mesmo assim acho que vai terminar em pizza.

    No Brasil nada é sério. Políticos roubam, desviam dinheiro para compra de casas, carros, suítes e não são punitos.

    Esse país é uma tremenda vergonha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: