Skip to content

Coletivo retoma as atividades.

29/01/2010

Você, leitor do blog está convidadíssimo a participar do nosso coletivo, como dizemos na área quem somos do blog, um dos nossos princípios é ser aberto.

Dia 27 de janeiro o coletivo fez sua primeira reunião do ano, estavam presentes Odir, Carina, JP, Rafa Poço, Regina, Zé Paulo, Flávio, e uma nova integrante misteriosa.

Conversamos sobre 3 pontos na reunião: 1. Balanço do Ecourbana em 2009 e perspectivas para 2010. Como vemos o Ecourbana em 2010, qual nosso ideal de militância? 2. Princípios e ações do Ecourbana 3. organização dos próximos encontros.
Sobre o ponto 1. Balanço e Perspectivas segue aqui algumas falas:
– Acharia interessante o Coletivo virar uma ONG, uma instituição para conseguirmos nos organizar em áreas (site/blog, livro, comunicação etc.), institucionalizar o coletivo para conseguir organizar o trabalho (distribuir as ações).
– Melhor ano do Coletivo foi em 2009, com o FSM, a bicicletada, o Boteco para aproximar de outras pessoas, as articulações com o MNSP, a luta pela não ampliação da Marginal etc. O segundo semestre não agitou o Coletivo, mas o nome do Coletivo. O fechamento do ano foi muito ruim. Devemos influenciar nas políticas da cidade, com relação a marginal e ao plano diretor, por exemplo, ter mais pessoas na lista, publicando coisas, acessando o Blog etc.
– 2009 começou muito bem para o Coletivo porque fomos para o FSM e paramos para pensar, antes a gente só estava agindo e não pensando. O Boteco foi um auge do Coletivo, se depois parou de dar certo foi porque nos desorganizamos como pessoas, nenhuma institucionalização vai nos fazer se organizar, nenhuma “capa”. Voltamos para os imediatismos depois do Boteco. Temos visões diferentes de se fazer política dentro do Coletivo, visões mais centralizadoras e de cima para baixo e outras mais horizontais que querer construir junto e não levar a pauta, emanar é diferente de ligar os pontos da rede. O ideal não é sermos apenas um thinktank ou se assumirmos que somos, que sejamos bons nisto, porque hoje não fazemos nem uma coisa nem outra direito.
– Nosso potencial é articular não influenciar, não trazer a agenda pronta. Os movimentos sociais aqui em São paulo, e talvez pelo mundo, estão em frangalhos, temos que ouvir as pessoas, construir com elas e não falar pra elas o que tem que ser feito. Saber construir estratégicamente a médio e longo prazo um enfrentamento com o poder. Juntar gente está difícil mas temos que aprender a saber pra onde queremos ir, ser estratégicos, o neoliberalismo tinha uma estratégia e por um tempo eles dominaram o mundo, temos que nos organizar e pensar a longo prazo na nossa política também, não para dominar o mundo mas para saber como sermos mais pró-ativos e menos reativos.
– Institucionalizar dá muito problema, muita briga, experiência com a institucionalização de movimentos é mais negativa que positiva. Devemos atuar em redes, as organizações sociais estão se construindo sob outros formatos, o modelo antigo de se fazer política faliu.
– O Boteco era norte, união, liberdade, sem obrigação para fazer política, era uma política divertida. A maginal acabou fazendo o Rafa ser conhecido como Ecologia e não o Coletivo em si, são coisas diferentes. As nossas ações fazem nossa prática política melhorar, se aprofundar, no caso do Boteco todos nós estávamos aprendendo, nos politizando, no caso da marginal, apenas um membro do Coletivo aprender. No 2o semestre o barco afundou e é nesta hora que vemos quem são as pessoas, quem somos na prática. queria dizer que acho fogo amigo uma merda, super destrutivo, destrói um grupo, destrói um projeto político, temos que nos unir pensarmos como “brothers”. Temos que ser transparentes e falar o que pensamos, esta é uma nova forma de fazer política, não é a dos conchavos, de construir pelas costas, não é a política da ditadura. Acho nosso grupo muito emocional, que não avalia bem as coisas, não tem frieza pra fazer avaliações e para separar o que é pessoal do político. fomos muito negativos o semestre passado, jogamos tudo fora, não vimos os prós e contras, ficamos falando, isto não deu certo, descarta. A vida não é assim, precisamos aprender com todos os lados e não descartar a coisa completamente, temos que avaliar com menos precipitação e ansiedade e saber que nossas ações podem demorar pra ficar do jeito que gostaríamos. Acho o ideal da política sermos um movimento social, que fala com gente, com grupos, que está nas ruas, que sejamos autônomos e descentralizados e que assumamos que tem correntes diferentes dentro do grupo e que teremos brigas internas sim, por conta destas visões políticas diferentes que são valores de mundo diferentes também, nem sempre nossa reunião será tranquila, mas temos que ter mais tranquilidade para lidar com isto, pois ocorrerá sempre. temos que saber construir no diferente.
Sobre o ponto 2. Princípios e ações conseguimos conversar mais profundamente sobre 3 princípios que convergem:
1. BUSCAR AS ATUAÇÕES EM REDE;
2. NÃO ESQUECER QUE FAZEMOS ECOLOGIA NA CIDADE/ QUE TEMOS UMA VISÃO ECOLÓGICA DA CIDADE;
3. NOSSA BUSCA: UMA FORTE ARTICULAÇÃO CIVIL COM OS MOVIMENTOS SOCIAIS UTILIZANDO NOSSO CONHECIMENTO MULTIDISCIPLINAR PARA PRESSIONAR O PODER PÚBLICO, MAS SEM PERDER DE VISTA QUE A NOSSA PAUTA SAIRÁ DO DIÁLOGO COM A CIDADE, COM OS MOVIMENTOS SOCIAIS QUE VIVEM NO DIA A DIA A LUTA. OUVIR E CONSTRUIR COM AS BORDAS PARA INFLUENCIAR E LUTAR NO CENTRO.
O Ponto 3 está sob a responsabilidade do Rafa.
São as primeiras notas da reunião de quarta, está aberta a complementações e alterações.
Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. 30/01/2010 19:15

    Achei que não precisava expor no blogue as discussões internas. Até porque quem tá de fora vai ficar sem entender…

  2. zecopol permalink
    01/02/2010 8:23

    Fui eu que expus, acho interessante pra dar um caráter aberto e transparente ao coletivo por mais que ninguém entenda não se se temos muito a perder.

  3. Rafael permalink
    01/02/2010 11:01

    Também acredito que expor minúcias das discussoes internas não seja ideal.
    Até já tivemos problemas com isso, quando acabou sendo publicizada uma conversa que mencionava terceiros…
    O Coletivo continua aberto e transparente a todos que se interessem, Zé. Por isso serão bem-vindos à reunião.

  4. zecopol permalink*
    01/02/2010 13:09

    Eu estava com preguiça e não editei, mas enfim, vcs podem editar e no limite é isso que eu espero de um blog particpativo, mas eu acho sim importante conversar mais como o nosso publico digital sobre o que estamos fazendo. A atas das reuniões dão esse sinal, vcs não acham que deve sempre ser publicada?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: