Skip to content

O mundo se tornará inviável com gente que só pensa naquilo

26/12/2008

car-head-balancingConsiderem a notícia abaixo

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira ser “impensável” o mundo sem as montadoras GM, Chrysler e Ford. As duas primeiras receberam ajuda financeira imediata de US$ 13,4 bilhões do governo George W. Bush – a Ford afirmou ainda não necessitar de socorro.  “É impensável o mundo sem marcas do século XX, como GM, Ford e Chrysler, que todos nós conhecemos e geram três milhões de empregos”, disse o presidente em café da manhã com jornalistas.

Em sua avaliação, a despeito do anúncio de hoje ao setor automobilístico, os governos dos Estados Unidos e da União Européia ainda enfrentam uma espécie de “inércia”, uma vez que os pacotes de socorro às instituições vítimas da crise financeira mundial têm privilegiado os bancos, e não o setor produtivo. No caso brasileiro, explicou o presidente, não há risco de recessão, pois entre todas as nações que formam o G-20, grupo das mais importantes nações em desenvolvimento, “o Brasil é o mais preparado para enfrentar a crise e sofrer menos”.

“Eu continuo olhando com otimismo para o Brasil”, completou, enfatizando que o governo tem acompanhado de perto os desdobramentos da crise nos setores automobilístico, agrícola, de construção civil e nas pequenas e médias empresas. “Acredito que a crise vai ser curta no Brasil. A partir de junho, julho, espero uma normalização das economias (dos Estados Unidos e da Europa). (No Brasil) o crédito já está quase no patamar de antes da crise”, comentou Lula”. (Laryssa Borges, “Mundo sem GM, Ford e Chrysler é impensável, diz Lula”, Terra-Invertia, 19 de dezembro de 2008).

Esta é a opinião do presidente Lula, Obama, Sarkozy e quase todos os políticos do mundo. Esta é a posição que orienta a política econômica destes países. Mas ficou claro, depois do quarto relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática, da ONU, em fevereiro de 2007, que o mundo se tornará inviável se a GM, Ford e Chrysler continuarem existindo com poder…  Sem uma modificação radical da matriz de energia (isto é, substituindo combustíveis fósseis por energias renováveis, basicamente eólica e solar) e de transportes (isto é, eliminando boa parte dos carros particulares da atualidade e impulsionando transportes públicos de qualidade), boa parte da humanidade não terá futuro. Esta idéia, bastante simples,  requer todavia uma revolução para entrar na cabeça das pessoas que não conseguer romper com o senso comum construido com um século de industrialismo. E os três milhões de trabalhadores das montadoras norte-americanas poderiam perfeitamente estar trabalhando para construirem trens de metrôs…

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 29/12/2008 13:03

    Além do transporte público existem outras opções como a bicicleta e o deslocamento a pé que se tornam mais viáveis a medida que as cidades forem pensadas de forma mais sustentável com ruas mais humanas e uma configuração que reduza a necessidade de grandes deslocamentos.

Trackbacks

  1. Espraiamento de cidades « Grupo Transporte Humano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: