Skip to content

Meta de Obama para clima é insuficiente, dizem China e Índia

05/12/2008

NN_27obama2Estadão Online, Ecoblogue, 4 de dezembro de 2008

As metas do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, para controlar as emissões de gases do efeito estufa até 2020 são inadequadas para combater o aquecimento global, disseram à Reuters integrantes das delegações de China e Índia presentes à conferência de clima da ONU, nesta quarta-feira (3).

Os países em desenvolvimento saudaram o plano de Obama por metas mais rígidas do que as do presidente George W. Bush, mas afirmaram que o objetivo de Obama de cortar as emissões norte-americanas para os níveis de 1990 até 2020 não é suficiente para evitar o aquecimento global e seus perigos.

“É mais ambicioso que o presidente Bush, mas não o suficiente para alcançar a meta urgente e de longo prazo das reduções dos gases do efeito estufa,” disse o integrante da delegação chinesa He Jiankun, da Universidade de Tsinghua, nos bastidores do evento que ocorre de 1 a 12 de dezembro.

As emissões norte-americanas, provenientes principalmente da queima de combustíveis fósseis, estão cerca de 14% acima dos níveis de 1990, e os planos do governo Bush previam o aumento das emissões até 2025. Obama planeia cortar as emissões para 80% dos níveis de 1990 até 2050.

“Não é suficientemente ambicioso, quando se consideram as metas do Protocolo de Kyoto, mas, levando em conta os oito anos de administração Bush, é um progresso”, disse Dinesh Patnaik, um dos directores do Ministério das Relações Exteriores da Índia.

Os EUA isolaram-se em relação aos países industrializados ao não ratificar o Protocolo de Kyoto, que obriga 37 países desenvolvidos a cortar emissões até 2012 como um primeiro passo para evitar mais ondas de calor, inundações, secas e aumento no nível dos oceanos.

Os países em desenvolvimento presentes ao encontro da ONU, que reúne 187 nações em Poznan, na Polónia, disseram que os países ricos deveriam estabelecer metas ainda mais ambiciosas, de cortes de 25 a 40 % nos níveis de 1990 até 2020, apesar da crise financeira.

China e EUA são os principais emissores dos gases estufa, à frente de Índia e Rússia. A emissão per capita norte-americana, entretanto, é quase cinco vezes maior que a da China. Os países em desenvolvimento afirmam que os ricos são responsáveis pela maior parte do carbono emitido desde a Revolução Industrial.

As conversações em Poznan verificam o progresso feito até agora para um novo tratado da ONU que substituirá o Protocolo de Kyoto. Um acordo para o novo protocolo deve ser estabelecido até o fim do ano que vem, em Copenhaga.

Fonte: Estadão Online

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: