Skip to content

Muito mais além…

27/03/2008

A solução para o trânsito de São Paulo vai muito além das medidas propostas acerca de uma semana pela Prefeitura da cidade. As medidas não propõem, muito menos provocam, alterações de impacto no frenético trânsito paulistano. São ações pontuais que visam, segundo o secretário de transportes do município Alexandre de Moraes, aumentar a fluidez do trânsito.

Está claro que o principal problema é o número excessivo de carros nas ruas, sendo necessárias políticas e ações menos tímidas que desestimulem o uso de carros na cidade. Inúmeras ações podem ser pensadas nesse sentido como a real expansão dos corredores de ônibus, a proibição da circulação de carros em determinadas áreas, a construção de ciclovias e bicicletários, permitindo o aumento da participação desse meio de transporte muito mais limpo e saudável, e até mesmo a elaboração de campanhas de transformação comportamental estimulando o motorista solitário a ser solidário.

Caso medidas mais radicais não forem pensadas continuaremos a conviver com os recordes de congestionamento e com imagens como a apresentada abaixo, que retrata uma situação que já se tornou “normal” no cruzamento entre as avenidas Brigadeiro Faria Lima e Presidente Juscelino Kubitschek.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Nati Almeida permalink
    27/03/2008 21:03

    A primeira coisa que pensei vendo esta foto: é montagem!
    A 2º: Nossa, não é! Ai: Vou mandar para os Ecourbanos, certeza!

    No livro “Não verá país nenhum”, o escrito Ignácio de Loyola Brandão por meio de um belo romance, nos leva a um cenário caotizo que inicia-se em uma grande cerimônia do corte da última árvore no Brasil, com brindes realizados pela reciclagem da água de urina, em uma país em que é possível visitar o museu da água, onde veremos águas engarradas do passado que destruirmos.

    A descrição do livro, que aqui nos chama atenção, relata o dia em que finalmente todas as ruas congestionadas por carros que ficaram paralisados quando o combustível terminou em todos os carros.
    Dizem até que esqueletos foram encontrados por aqueles que não deixaram os veículos.

    O que nos assusta é pensar curta distância de separa as páginas do sensível e futurista, Loyola em 1981 e o que vivemos neste último dia 18, dia em que a foto foi tirada.

    “Não verá país nenhum” é um livro que impressiona pela sua atualidade.
    São Paulo é um cidade que deixou de nos dar sinais sobre sua insalubridade e passa a escarrar o problema diariamente.

    A pergunta que fica é o que faremos daqui para frente?
    Ainda há tempo?

    ECOURBANA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: