Skip to content

O que é o movimento Ecologia Urbana?

14/12/2007

Editorial da Revista Ecologia Urbana
É dezembro, o verão está chegando, mas ainda faz frio. Estiagem onde deveria ter chuva, estação chuvosa onde estaria seco. Poluição no ar, nas ruas, nos rios, na água… São todos exemplos conretos dos problemas ambientais que estamos vivendo. Num âmbito mais macro, o problema do aquecimento global provocado predominantemente pela queima de combustíveis fósseis – na geração de energia e na utilização do automóvel – afeta-nos e ameaça a vida de milhões de pessoas.
Não por outro motivo, os movimentos ecológicos aparecem cada vez com mais força no Brasil e no mundo, embora poucos ou nenhum toquem a questão central do problema ambiental: a própria forma de organização da vida urbana, baseada no consumismo, produção de mercadoria e individualismo.
Eis porque acreditamos que para mudar essa situação é importante um movimento político, social e individual centrado numa perspectiva de ecologia urbana, que coloque no centro do debate a organização sócio-política da cidade. Tomando São Paulo como exemplo, pretendemos trabalhar a ecologia urbana de forma ampla. Nós temos que sair de uma perspectiva ecológica na terceira pessoa em direção a uma na primeira pessoa… do plural. Essa é a proposta inicial e que se apresenta nesta revista.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Julio Cesar P. Mattos permalink
    04/03/2008 17:49

    Parabenizo a abertura do espaço de discussão no tema Ecologia Urbana.

    E aproveito para pleitear espaços para publicações de artigos que retratem os ecossistemas sistemas urbanos que avançam na Amazonia Brasileira.

    Ah possuo artigos para publicar sobre o tema

    Saudações ‘a todos e aguardamso contatos

  2. 05/06/2008 23:19

    Planeta que chora
    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com

    Reflito sobre a vida
    sobre o mundo rotativo
    do universo exuberante
    da beleza do ser pensante
    do mundo mágico criativo
    É o solo, é a existência roída
    de um planeta que chora, exaurido.
    De uma fumaça de gás cumprimido
    De um berço que faz sentido.
    De uma paisagem destruida
    que teimo em desfrutar
    a reta um ponto vai ficar
    o fim, o começo a externar
    O espaço a gritar
    O ambiente somente?
    A água ?
    A selva?
    O mar ?
    E nós humanos ?
    O planeta chora
    A inteligência ignora?
    Onde iremos morar?
    sem terra, sem piso, sem ar
    sem fogo, sem água, sem mar?
    por que a poluição ?
    o farelo da destruição
    O lixo cultural ?
    O rio é um esgoto
    O mar está morto
    O ar é aborto
    de quem quer abortar,
    assim, volto ao pó
    não tem reciclagem
    é uma viagem,
    mas viajo só?

    Autorizo repasse de postagem, favor citar a fonte. o autor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: